Consumidores Reclamam do Prazo de Entrega dos Marketplaces Asiáticos

Última atualização em 22 de setembro de 2021 por Felipe Vannucci

Graças ao crescimento dos marketplaces asiáticos, os brasileiros podem comprar produtos vindo diretamente da China com mais praticidade. Algo que os vendedores que comercializam produtos de lá devem sempre ficar atentos, claro.

Porém, essa conveniência envolve algumas questões burocráticas…

Uma pesquisa feita pelo Instituto Reclame Aqui, com 24 mil entrevistados durante os dias 23 e 25 de agosto, mostra as principais reclamações dos consumidores que compram no país. Veja os detalhes.

marketplaces
(Imagem: Freepik)

Brasileiros Também Criticam Atendimento Pós-Venda em Marketplaces Asiáticos 

Na prática, 55% dos compradores de marketplaces asiáticos buscam por melhorias no prazo de entrega e 26% no atendimento pós-venda.

De forma geral, os motivos que levam os consumidores a não comprar em marketplaces que importam produtos da China são a credibilidade da plataforma e a distância

Em relação a isso, Edu Neves, CEO do Reclame Aqui, aponta que garantir confiança em compras feitas nesses marketplaces é um obstáculo para o consumidor:

Do outro lado, esses marketplaces devem tentar oferecer cada vez mais transparência, velocidade de entrega e qualidade na solução de conflitos”, conta o executivo.

O levantamento também mostra que 56,5% dos brasileiros já compraram em marketplaces que importam produtos da China, como AliExpress, Shopee e Shein.

Os segmentos mais procurados pelos compradores são:

Além disso, o Reclame Aqui apresenta as razões pelas quais os brasileiros têm interesse em comprar em marketplaces asiáticos. Segundo 54% dos respondentes, o preço dos produtos é o que mais atrai os consumidores do país…

Sobre isso, Neves afirma que “os preços agressivos tornam as ofertas brasileiras muito mais altas. Isso faz com que o consumidor tope o risco inerente de comprar diretamente da China”.

Por outro lado, o Reclame Aqui ressalta que 82% dos entrevistados têm costume de fazer compras em sites brasileiros. As categorias mais procuradas são:

  • Eletrônicos (18,6);
  • Eletrodomésticos de linha branca (13,6);
  • Calçados (12,7).

Embora seja cedo para afirmar que as compras de itens da China vão aumentar no Brasil, os marketplaces asiáticos têm crescido de forma significativa no país…

Expansão dos Marketplaces Asiáticos no Brasil 

Recentemente, o AliExpress abriu suas portas para sellers brasileiros e, em setembro, realizou o evento de inauguração AliExpress Seller Day com convidados especiais…

E a Shopee, que já permitia o cadastro de sellers do Brasil, tem feito diversos investimentos em seu marketplace, como a seção exclusiva para marcas oficiais e a integração com o sistema de gestão online Bling.

Além de tudo isso, vale lembrar que a Sea, dona da Shopee, garantiu uma quantia bilionária em captação de recursos.

Diante desse cenário, o CEO do Reclame Aqui afirma que “os marketplaces chineses entraram definitivamente na rotina de compra dos brasileiros”…

De fato, é esperado que esses marketplaces continuem crescendo no país e conquistando a confiança dos compradores…

Por esta razão, sites como AliExpress e Shopee se tornam uma opção a ser considerada pelos empreendedores que tenham interesse em começar a vender por lá. Afinal de contas, os sellers vão poder aproveitar o alto tráfego, a popularidade e a reputação em constante ascensão dessas empresas no país.

RECEBA CONTEÚDO EXCLUSIVO NO SEU EMAIL (GRÁTIS)

Inscreva-se gratuitamente e receba as Principais Notícias do Mercado no seu e-mail toda semana!

Mais Lidas

Confira outros conteúdos:

Artboard 2 copy 2

O Ecommerce de Sucesso é um portal de informações sobre o Mercado de Ecommerce. Aqui são abordadas notícias e informações sobre os assuntos Economia, Marketing, Comércio Eletrônico, Varejo, Negócios, Mercados, Política e Tecnologia. Conteúdo independente interpretado com a visão dos nossos especialistas.

ECOMMERCE DE SUCESSO © 2020.