Loja Virtual: Quando devo criar a minha?

Última atualização em 6 de novembro de 2020 por Maria Alice Medeiros

Ao pensar sobre entrar no mercado digital, a maioria das pessoas pensam logo em criar uma loja virtual. No entanto, este não é o primeiro passo ideal para quem está começando. Aqui, vou mostrar quando é o momento ideal de abrir sua loja e o que precisa fazer ANTES de tomar esta decisão.

Porque não devo começar com a Loja Virtual?

Talvez você esteja se perguntando a razão de eu dizer que não vale a pena começar com uma loja virtual.  Vou te explicar:

Estamos muito acostumados com o mundo físico, quando começar a vender significa abrir uma pequena loja em um ponto da cidade. É claro que muitos desses lugares trabalham minimamente em marketing para atrair novos clientes, mas a existência da loja, com uma bela fachada, já chama atenção das pessoas. 

No Ecommerce, não funciona assim.

Ninguém vai passar na frente da sua loja virtual e dizer “que lindo produto, vou entrar”. Se você não se preocupar em atrair tráfego qualificado e construir uma base de clientes, sua loja vai ficar absolutamente esquecida na imensidão da internet.

E fazer isso pode ser caro, especialmente se não conhece os caminhos corretos a seguir. Você vai precisar de investimento alto em plataforma e equipe para manter o site atualizado e performando bem, sem falar na quantidade de dinheiro que precisará para fazer marketing e atrair o tráfego necessário para a sua loja vender. 

Mesmo que tenha esse dinheiro disponível e tempo, ainda é possível que o seu produto simplesmente não venda porque não atinge o público correto.

Viu como os riscos são altos?

É por isso que, antes de começar, você precisa se preocupar com aquisição de clientes e validação do negócio.

E a melhor maneira de fazer isso é iniciar o seu negócio em outras plataformas. Elas são:

1 – Redes Sociais

loja virtual redes sociais

Uma das melhores maneiras de começar a vender é através das redes sociais. Além de cada vez mais incentivarem o comércio dentro das plataformas (como Instagram e Facebook), também são ótimos canais de aquisição de clientes. 

Por serem plataformas gratuitas, com ferramentas que te auxiliam todo o processo e com uma base de usuários estabelecida, elas são perfeitas para você conquistar esse objetivo inicial. 

  • Instagram

Essa é uma das redes sociais mais usadas para iniciar um negócio. Com mais de 64 milhões de usuários, o Instagram é extremamente popular no Brasil, além de ser simples de usar. Uma vez que muitas pessoas já estão acostumadas a usar a plataforma, acabam optando por também usá-la para vendas.

O que é ótimo, porque, de acordo com um levantamento da NuvemShop, 70% das vendas realizadas em redes sociais em 2018 foram no Instagram.

Ou seja, ele é um ótimo canal de venda. 

Mas, além disso, ele é perfeito para envolver sua audiência e gerar leads para sua loja.

O Instagram, por ser uma rede social visual, ajuda muito na hora de postar imagens dos seus produtos. 

Em vez de só ficar postando os seus produtos, você pode gerar conteúdos que envolvam os seus consumidores.

Dessa forma, quando começar a vender em outros lugares, já terá uma audiência consolidada pronta para te seguir onde você for.

  • Facebook

Por o Instagram e o Facebook serem ligados um ao outro, ter o seu negócio nas duas plataformas é uma ótima estratégia para começar a vender online.

O Facebook te oferece vários auxílios para administrar a sua fanpage, como o Facebook Insights, por exemplo. 

Com ele, você vai ter acesso às métricas importantes do seu negócio e até dados sobre a sua audiência: idade, sexo, religião, escolaridade, páginas curtidas por eles.

Além disso, é possível desenvolver várias estratégias com essas informações, como: criar anúncios segmentados para a região onde os seus consumidores mais se encontram; fechar parcerias com as páginas que eles mais curtem… são muitas oportunidades.

2 – Marketplaces

loja virtual marketplace

Juntos com as redes sociais, você pode começar a vender em Marketplaces. Esses são os shoppings do mundo virtual, onde diversas marcas e lojas estão presentes e as pessoas buscam com o mesmo intuito: fazer compras.

Mercado Livre, Amazon, Magalu, Netshoes… é possível vender em cada um deles de forma prática e simples. 

E o melhor de tudo: eles são marcas consolidadas. 

Isso significa que, além de ter os seus produtos associados a essas gigantes do mercado, o tráfego delas vai direto para a sua loja. Assim, você pode adquirir clientes e fidelizá-los ali dentro, fazendo-os conhecer sua marca.

Vender dentro de marketplaces requer um investimento baixo, geralmente uma pequena comissão cobrada no ato da compra. Todo o resto é por conta deles: marketing, tráfego, design do site…

Os marketplaces são eficazes para testar e validar seu produto no mercado. Lá dentro você pode entender se o produto tem demanda, se a oferta está de acordo com o necessário para o mercado, se o público está correto… 

Leia mais: Como posicionar seus anúncios no topo dos marketplaces

Ou seja, vender em Marketplace é uma fantástica opção. Eventualmente, você pode usar ele como o seu principal canal de venda e focar as redes sociais para serem canais de engajamento e atendimento para atrair as pessoas para lá.

Depois, com tudo validado, é hora de abrir a sua loja virtual de vez.

3 – Loja Virtual

loja virtual

Preste atenção: quando tiver uma boa base de clientes para enviar para a sua loja e a quantidade de pedidos for grande, é hora de criar uma loja. Esse será seu principal canal de venda, onde tem controle do que está acontecendo e para onde vai enviar os clientes adquiridos em outras plataformas.

Seu trabalho é doutrinar sua audiência de outros canais a também entrarem no seu site, onde tem mais opções de produtos.

Apenas uma loja virtual pode dar conta de uma demanda muito grande de pedidos. As plataformas oferecem várias parcerias com transportadoras, sem que você tenha que lidar com as entregas pessoalmente. 

Depois de você conseguir captar clientes, aprender a lidar com estoque e ampliar a sua marca, não faz sentido você ficar parado no mesmo lugar sem expandir.

Além disso, ter uma loja virtual passa mais credibilidade e confiança aos seus clientes. Seu negócio fica mais profissional e as pessoas perdem a desconfiança de comprar.

Por isso, depois que o seu negócio estiver validado, você pode investir em construir a sua loja.

Aprenda mais na Semana do Ecommerce

Muitas pessoas criam lojas virtuais para começar a vender online.

E, como você viu, esse é um dos maiores erros que podem cometer.

Isso acontece por falta de informação. Elas não sabiam que fazer isso poderia trazer um grande prejuízo aos seus negócios.

Por isso, se informar e se capacitar é muito importante para ter um negócio de sucesso. E você pode fazer exatamente isso de forma gratuita, sem sair de casa.

Estou falando da 7ª Semana do Ecommerce!

O Bruno de Oliveira, empresário e investidor no mercado de Ecommerce, vai dar aulas online e gratuitas mostrando como ter um negócio de sólido e com potencial de crescimento constante.

Ele vai compartilhar todo o seu conhecimento adquirido em 18 anos de experiência no Mercado Digital e mostrar o passo a passo para construir o seu negócio da maneira certa.

Para se inscrever, basta clicar no botão abaixo!

[button_2 color=”green” align=”center” href=”https://clkdmg.site/lead/8d66fdeb-fa7b-4f67-9249-d10eb0f14998″ new_window=”Y”]QUERO PARTICIPAR DA SEMANA DO ECOMMERCE 100% GRÁTIS[/button_2]

RECEBA CONTEÚDO EXCLUSIVO NO SEU EMAIL (GRÁTIS)

Inscreva-se gratuitamente e receba as Principais Notícias do Mercado no seu e-mail toda semana!

Mais Lidas

Confira outros conteúdos:

Artboard 2 copy 2

O Ecommerce de Sucesso é um portal de informações sobre o Mercado de Ecommerce. Aqui são abordadas notícias e informações sobre os assuntos Economia, Marketing, Comércio Eletrônico, Varejo, Negócios, Mercados, Política e Tecnologia. Conteúdo independente interpretado com a visão dos nossos especialistas.

ECOMMERCE DE SUCESSO © 2020.