Ecommerce Chinês Supera Varejo Físico. Brasil Segue o Mesmo Caminho?

Última atualização em 18 de março de 2021 por Maria Alice Medeiros

Não é novidade para ninguém que o Ecommerce chinês cresce cada dia mais. Contudo, segundo levantamento feito pelo eMarketer, as vendas digitais no país estão prestes a atingir uma marca histórica. E há uma pergunta que não quer calar em meio a tudo isso: será que o Brasil pretende seguir os mesmos passos do país asiático?

É isso mesmo: a China está prestes a se tornar o primeiro país no mundo a ter os índices de vendas online maiores do que o físico. Isso faz com que o país atinja um patamar único, passando a frente várias outras nações…

De qualquer forma, não dá para ignorar o crescimento do Ecommerce dos outros países. Como o Brasil, por exemplo.

Se você ficou interessado em saber como a China conseguiu atingir esse marco e como está o desempenho do Ecommerce brasileiro, acompanhe o artigo!

ecommerce
(Imagem: Getty Images)

Ecommerce Chinês Sai na Frente 

De acordo com a pesquisa realizada pelo eMarketer, o Ecommerce na China cresceu 44,1% no ano passado e é esperado que esse valor avançe mais 35,5% esse ano…

A explicação para esse cenário extremamente positivo está no intenso desenvolvimento tecnológico e a massificação do uso de aplicativos no país. Mas vou explicar isso em mais detalhes adiante…

Por ora, é importante destacar que, segundo os dados da Trade International Administration, agência reguladora dos Estados Unidos, as vendas online na China nos dois primeiros meses de 2021 chegaram aos seguintes percentuais: 

  • Ecommerce (51%); 
  • Lojas Físicas (49%).

Assim, para você ter uma ideia de como o Ecommerce chinês está avançando, a cada 100 compras realizadas na China esse ano, 52 serão feitas online. 

Fora o desempenho da gigante chinesa Alibaba, que, só no último trimestre, atingiu uma receita total 221,1 bilhões de iuanes (34,24 bilhões de dólares), representando uma alta de do 37%.

Depois disso, você pode estar se perguntando por qual motivo o Ecommerce se tornou tão popular na China? Entenda abaixo!

Por que o Ecommerce é Tão Forte na China? 

Os altos índices de compras online no país estão ligados diretamente à história do país, que sempre foi extremamente adepto à tecnologia. Exemplo disso é que no início dos anos 2000, os desktops e os notebooks já eram substituídos por smartphones. Algo que não acontecia por aqui e em diversos outros países…

Assim, há alguns bons anos a China tem como prioridade atender da melhor maneira possível o consumidor que gasta quase todo o seu tempo navegando no meio digital

Reflexo disso é que o país adota meios de pagamentos mais tecnológicos e modernos há anos, como os pagamentos online feitos através de aplicativos, como Alipay, ou por QRcode.  

Além disso, há um forte foco nas ações de marketing digital, com as empresas chinesas fazendo uso das redes sociais para impactar e gerar ainda mais vendas. 

Os lives streamings (o chamado Live Commerce) também são outros recursos bastante utilizados pelos chineses para atrair mais clientes. Nas plataformas de transmissão, os vendedores e influenciadores transmitem lives apresentando o produto com o link para compra, gerando mais procura e fechamento de vendas. 

Diante disso, não é à toa que hoje nenhum país possui um ecossistema de Ecommerce tão forte quanto o do país…

Mas isso não significa que outras nações não estejam correndo atrás de resultados tão animadores quanto o da China…

O Brasil está Seguindo o Mesmo Caminho da China? 

A Coreia do Sul é o país que mais se aproxima da China, tendo a previsão que o Ecommerce de lá represente 28,9% de suas vendas totais.

E, no que diz respeito ao Brasil, ainda há um longo caminho a ser percorrido, claro. Mas é fato que o Ecommerce nacional vem crescendo de forma assustadora nos últimos meses…

Isto é, o setor obtém bons resultados há alguns anos. Mas é inegável que a pandemia, e toda a mudança nos hábitos do consumidor, acelerou ainda mais o processo. 

Na prática, a penetração do Ecommerce no varejo dobrou de 5% para 10% em menos de um ano, de acordo com dados da Nuvemshop. Um resultado muito positivo…

Ao longo do ano passado, o setor bateu verdadeiros recordes de faturamento em datas comemorativas, como Dia dos Pais, Dia das Crianças e Black Friday

Só no 4º trimestre de 2020, por exemplo, o setor teve um faturamento de R$ 38,6 bilhões, representando uma alta de 55,9% em relação ao mesmo momento de 2019… 

E a tendência é que todo esse crescimento digital continue em 2021. De acordo com relatório feito pela EbitNielsen, para 2021, o Ecommerce deve crescer 26%, atingindo um faturamento de R$ 110 bilhões. 

Dessa forma, ainda há uma diferença muito grande entre o desempenho da China e o do Brasil. Aliás, de qualquer outro país… Mas isso não significa que, daqui há alguns anos, o Ecommerce brasileiro não possa atingir números tão positivos quanto os obtidos pela nação asiática. 

Gostou do artigo? Para não perder essas e outras dicas, inscreva-se AGORA MESMO em nossa newsletter e receba mais artigos como este! É só clicar no box abaixo.

RECEBA CONTEÚDO EXCLUSIVO NO SEU EMAIL (GRÁTIS)

Inscreva-se gratuitamente e receba as Principais Notícias do Mercado no seu e-mail toda semana!

Mais Lidas

Confira outros conteúdos:

Artboard 2 copy 2

O Ecommerce de Sucesso é um portal de informações sobre o Mercado de Ecommerce. Aqui são abordadas notícias e informações sobre os assuntos Economia, Marketing, Comércio Eletrônico, Varejo, Negócios, Mercados, Política e Tecnologia. Conteúdo independente interpretado com a visão dos nossos especialistas.

ECOMMERCE DE SUCESSO © 2020.