BC Limita Opções Para Definição de Horário Noturno no PIX

Última atualização em 23 de novembro de 2021 por Felipe Vannucci

O Banco Central publicou nesta segunda-feira (22) no Diário Oficial da União uma nova opção de horário para limitar as transações via Pix. De acordo com a instrução normativa, o período noturno ocorrerá entre 22h e 6h. Antes, transferências e pagamentos eram realizados por pessoas físicas das 20h às 6h.

Embora o horário limite seja decidido pelo consumidor, as instituições participantes do Pix devem disponibilizar a opção até o dia 29 de julho de 2022. Ainda assim, a limitação será imposta a partir das 20h, caso o consumidor não informe o interesse em trocar o horário padrão do período noturno. 

pix
(Imagem: Agência Brasil)

Em outubro deste ano, as transações via Pix à noite passaram a ter limite de R$ 1 mil. O cliente tinha o direito de escolher o início do período noturno entre 20h às 23h59.

Segundo o Banco Central, a dificuldade de implementação motivou a limitação nas operações noturnas do Pix. Em algumas circunstâncias, o usuário poderia escolher 21h05 e outro 22h17.Por esta razão, a instrução normativa foi alterada para restringir a escolha do horário e, assim, tornar o meio de pagamento online mais seguro

Em meio a tantas ocorrências de fraudes, golpes e sequestros relâmpagos, a nova iniciativa do Banco Central integra outros mecanismos lançados nas últimas semanas com a mesma finalidade.

Pix Conta com Dois Mecanismos de Segurança 

O Banco Central anunciou recentemente dois novos mecanismos para reduzir a vulnerabilidade do sistema do Pix. O primeiro é o Bloqueio Cautelar, que ocorre quando uma instituição financeira detém a conta do recebedor suspeita de fraude e bloqueia os valores por 72h…

O prazo permite que o banco verifique as possibilidades de golpes com mais precisão, o que facilita a recuperação dos valores roubados da vítima. Já a segunda funcionalidade é o Mecanismo Especial de Devolução (MED), que possibilita o ressarcimento dos recursos por iniciativa própria ou pelo PSP (Provedor de Serviço de Pagamento) do recebedor.

Nesse caso, a instituição da conta do fraudador junto do banco da vítima têm a possibilidade de realizar uma notificação de infração do Pix em conjunto. Diante desse cenário, o Pix, que tem 348 milhões de chaves registradas, 7 bilhões de operações realizadas, movimentou R$ 4 trilhões desde que foi lançado, em novembro de 2020… 

Em paralelo a isso, é válido ressaltar que diversos marketplaces com atuação no país incluem o Pix como uma das principais formas de pagamento, como Mercado Livre, Americanas, Shopee e AliExpress

Logo, os empreendedores de Ecommerce devem ficar atentos às medidas de segurança lançadas pelo BC para evitar qualquer tipo de prejuízo. Na prática, qualquer falha no sistema PIX nesse sentimento pode acarretar danos aos negócios.

RECEBA CONTEÚDO EXCLUSIVO NO SEU EMAIL (GRÁTIS)

Inscreva-se gratuitamente e receba as Principais Notícias do Mercado no seu e-mail toda semana!

Mais Lidas

Confira outros conteúdos:

Artboard 2 copy 2

O Ecommerce de Sucesso é um portal de informações sobre o Mercado de Ecommerce. Aqui são abordadas notícias e informações sobre os assuntos Economia, Marketing, Comércio Eletrônico, Varejo, Negócios, Mercados, Política e Tecnologia. Conteúdo independente interpretado com a visão dos nossos especialistas.

ECOMMERCE DE SUCESSO © 2020.