Como calcular pró-labore, o salário do dono (passo a passo)

Última atualização em 9 de novembro de 2021 por Felipe Vannucci

Se você já abriu ou está pensando em abrir um negócio, uma questão bastante relevante pode estar passando pela sua cabeça: afinal, como calcular pró-labore?

como-calcular-pro-labore

O que é pró-labore

Antes de entender como calcular pró-labore, é importante entender o que ele representa.

O termo em latim significa literalmente “pelo trabalho”.

Ou seja, é o valor que o dono ou sócio de uma empresa recebe pelo tempo e esforço dedicados ao negócio.

O pró-labore se assemelha a um salário, visto que o administrador retira mensalmente uma quantia do faturamento da empresa para arcar com suas despesas pessoais.

Entretanto, é importante entender que esse sistema de remuneração tem várias diferenças significativas em relação ao salário sob a ótica da legislação trabalhista brasileira.

como-calcular-pro-labore

Diferenças entre pró-labore e salário

Segundo as leis brasileiras, no pró-labore não existem regras obrigatórias sobre 13ª salário, Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), férias, entre outros.

Os chamados benefícios trabalhistas são opcionais, ficam a cargo da empresa.

É importante destacar que o ideal é que o valor que você retira como pró-labore não está isento de impostos.

A empresa deve declarar todos os pagamentos. O ideal é contar sempre com o auxílio de um contador para manter as finanças em ordem e o seu negócio dentro da lei.

como-calcular-pro-labore

O pró-labore é obrigatório

Os sócios que estão no Contrato Social precisam pagar a Previdência Social na condição de “contribuinte obrigatório” (Art.12 da Lei nº 8.212, de 24 de julho de 1991), portanto, se o valor não for registrado, sua contabilidade pode ser arbitrada pela Receita Federal.

Não há uma periodicidade definida para a retirada, mas nenhum outro pagamento ou benefício pode ser pago no mesmo mês se o pró-labore não for retirado.

Por outro lado, é importante frisar que isso só vale a partir da emissão da primeira nota fiscal.

Ou seja, uma empresa que não tem faturamento não precisa (e nem deve) registrar qualquer valor referente a pró-labore.

como-calcular-pro-labore

O pró-labore ideal

A lei não prevê valor mínimo nem máximo para o pró-labore.

Por isso, se você está começando um negócio com baixo investimento e possui outra fonte de renda (advinda de um emprego ou outra atividade remunerada, por exemplo), o ideal é que o seu pró-labore seja ZERO.

Pense bem: você está construindo o negócio da sua vida, quanto mais recursos forem reinvestidos, mais rápido a empresa vai prosperar e trazer os resultados com os quais você tanto sonha. 

Isso não vai acontecer se você ficar sugando, mês após mês, os lucros do caixa.

Por outro lado, se você considera que está injetando bastante dinheiro no negócio e investe seu tempo integralmente a ele, é justo que você tenha um pró-labore para pagar suas despesas pessoais.

Para saber como calcular pró-labore, é muito importante entender que empresas que têm outros funcionários devem ter o pró-labore superior aos salários pagos a eles.

Esse é um dos critérios de fiscalização do governo brasileiro.

Mas e aí, como calcular pró-labore?

como-calcular-pro-labore

Como calcular pró-labore?

A recomendação é: o valor do salário do dono deve ser o MÍNIMO que ele precisa para pagar as contas e sobreviver.

Lembre-se de que, além de ser um custo fixo da empresa, seu pró-labore não é isento de impostos.

Outra reflexão bastante interessante que pode ajudá-lo a entender como calcular pró-labore nesse momento é a seguinte:

Se eu fosse contratar um funcionário para fazer exatamente o que eu faço, quanto valeria o salário dele?

como-calcular-pro-labore

A resposta para esta pergunta geralmente traz o valor justo. Confira o passo a passo para saber como calcular pró-labore do seu negócio:

1 – Defina as atividades a serem desempenhadas pelo sócio na empresa

2 – Faça uma pesquisa de mercado para saber qual é a média salarial de um profissional que realize as mesmas atividades

3 – Calcule o valor do pró-labore, baseado nas suas necessidades e na média do mercado

4 – Estabeleça uma periodicidade para facilitar os registros contábeis e a sua organização financeira

5 – Formalize esse acordo no âmbito jurídico, com auxílio de um profissional

Quer entender mais sobre como tudo isso funciona? Assista o vídeo abaixo e aproveite para se inscrever em nosso canal!

Minha empresa pode me pagar mais

Seu negócio já está indo bem e pode te pagar cifras maiores?

Ótimo, mas então já não estamos mais falando de pró-labore.

Além desse sistema de pagamento, os sócios de uma empresa também podem fazer a retirada de lucros do negócio (desde que isso não prejudique a saúde do caixa, obviamente).

A retirada, por sua vez, é isenta de impostos, pois eles já foram pagos em etapas anteriores da operação.

Se você quer começar a vender na internet, mas não sabe como, assista a essa aula grátis e inicie seu negócio do zero!

RECEBA CONTEÚDO EXCLUSIVO NO SEU EMAIL (GRÁTIS)

Inscreva-se gratuitamente e receba as Principais Notícias do Mercado no seu e-mail toda semana!

Mais Lidas

Confira outros conteúdos:

Artboard 2 copy 2

O Ecommerce de Sucesso é um portal de informações sobre o Mercado de Ecommerce. Aqui são abordadas notícias e informações sobre os assuntos Economia, Marketing, Comércio Eletrônico, Varejo, Negócios, Mercados, Política e Tecnologia. Conteúdo independente interpretado com a visão dos nossos especialistas.

ECOMMERCE DE SUCESSO © 2020.